Home » Companhias Aéreas » TAP anuncia Lisboa-Marraquexe

TAP anuncia Lisboa-Marraquexe

A partir de Junho, Marraquexe fica mais perto. A TAP anunciou a sua mais recente ligação aérea entre Portugal e Marrocos, com a introdução da nova rota entre Lisboa e Marraquexe.

No total serão três voos directos por semana que se realizam aos Domingos, Terças e Sextas-feiras.

Esta é uma magnífica oportunidade para conhecer uma das cidades mais misteriosas e turísticas de Marrocos. A Praça Djemaa el-Fna é o centro agregador de Marraquexe. Aqui malabaristas, encantadores de serpentes, cartomantes, vendedores, músicos e bailarinos preenchem este espaço e transformam-no num lugar único.

Ao final da tarde é especialmente interessante visitar este local e respirar todo o ambiente que rodeia esta praça que se encontra inscrita como Património da Humanidade pela UNESCO.

Os mercados (souqs) são outra das atracções imperdíveis. Nestes espaços podem-se comprar e regatear desde especiarias a bijutaria, de tapetes a chás, num ambiente animado, colorido e repleto de sensações e odores. A Mesquita de Koutoubia, o Museu Dar Si Saïd, os Jardins de Majorelle, o Palácio El Bahia e El Badi, o Museu de Arte Islâmica, são outros dos lugares a não perder.

Como se referiu anteriormente, os voos terão uma frequência trissemanal, com partidas de Lisboa às 17h15 e chegadas a Marraquexe às 18h55. O voo de regresso ocorre às 19h35 com chegada ao aeroporto da Portela às 21h15. De momento, Marraquexe ainda não aparece no sistema de reservas da TAP, não se sabendo por isso qual será o valor da tarifa para este destino. Refira-se, a título comparativo, que a transportadora aérea espanhola Iberia oferece tarifas de Lisboa para Marraquexe, via Madrid, a partir de 154 €.

Marraquexe será o segundo destino a ser servido com voos directos pela TAP, depois de Casablanca. A transportadora aérea nacional alarga, assim, a sua malha de voos em África passando a disponibilizar 55 ligações aéreas semanais em 10 cidades e 8 países diferentes (Marrocos, Angola, São Tomé, Cabo Verde, Moçambique, Senegal, Guiné-Bissau e África do Sul).

Esta aposta no mercado africano vem reforçar a única rede de destinos que cresceu durante os últimos anos, com mais de meio milhão de passageiros transportados desde 2001.

23 Fevereiro, 2015 | Tags:

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

three × 4 =